Filme: Piratas do vale do silício

O filme conta a história das duas maiores personalidades do mundo da informática, a saber, Bill Gates e Steve Jobs, e de como eles consolidaram as duas maiores empresas de software do mundo.

O filme mostra as diferenças de personalidades, valores e atitudes desses líderes quando, ainda na década de 70, fundaram suas empresas.

O contraste entre os dois personagens (reais) principais dessa história é o fator mais interessante. Ambos têm o mesmo objetivo: O reconhecimento.

O estilo do jovem Steve Jobs é o de ‘hippie porraloca’ contestador que vai a passeatas estudantis, toma LSD e acha que é o ‘messias’ (tudo isso para esconder seus problemas familiares).

Já o estilo do jovem Bill Gates é o oposto, yuppie potencial. Coleciona revistas PlayBoy e prefere beber cerveja jogando Poker com Ballmer (atual presidente da Microsoft) e Paul Allen.

Alguns aficionados por eletrônica, entre eles, Jobs, trabalham exaustivamente na construção de um protótipo de computador de menor porte. Jobs e seu ‘time’ finalizam o protótipo do primeiro “Apple” e, com o sucesso desse trabalho, decidiram montar uma empresa para comercializá-lo. Surgia aí a Apple Computer.

No lançamento do Apple II em uma feira de informática, Bill Gates, até então totalmente desconhecido, é solenemente esnobado por Jobs e decide, com raiva, acabar com a Apple.

Nesse cenário, as grandes indústrias como a IBM, Xerox não acreditavam na popularização dos computadores pessoais e só notaram o engano de estratégia com a publicação dos resultados da Apple Computer que tinha fechado a década com uma das melhores empresas de tecnologia.

Em 1980, a IBM decidiu entrar no setor de computadores pessoais para competir com a Apple. A empresa criou o Hardware e contratou a Microsoft de Bill Gates para produzir um sistema operacional compatível com o equipamento.

Bill Gates comprou os direitos de um sistema operacional quase pronto feito por universitários. Com algumas modificações a Microsoft entregou esse sistema à IBM que Lançou o IBM PC em 1981.A Xerox mantinha um centro de pesquisa em que alguns funcionários criavam ‘invenções’ que foram ignoradas pela companhia, entre elas, o mouse. Jobs teve acesso à essas invenções e, com base nas pesquisas da Xerox lançou computadores como o Macintosh e o Lisa com interface gráfica e ícones que pudessem interagir com o mouse.

Bill Gates, no entanto, consolida a liderança dos PCs e da Microsoft e fecha um contrato para fornecimento de softwares para a Apple Computer, de onde extraiu a idéia para a criação do Windows.

O filme termina com a Apple se rendendo, em 1997, a Bill Gates, quando este compra parte da empresa, evitando que ela entre em falência

O ponto forte do filme é a apresentação dos artifícios usados pelos dois personagens principais (Jobs e Gates) para alcançar seus objetivos de reconhecimento e sucesso nos negócios a partir de uma ideia descartada pelas grandes indústrias de computadores, a saber, a popularização dos computadores pessoais (ainda que de formas moralmente condenáveis, as vezes).

Do ponto de vista da prática docente, o filme leva a reflexão que o professor deve incentivar em seus alunos alguns pontos positivos da atitude desses visionários tais como a persistência na busca de um determinado objetivo; o exercício da criatividade que só é alimentada com base na busca constante por conhecimento (estudo). Considerando também os pontos negativos, o docente deve aplicar a reflexão sobre os valores morais e éticos e lançar a discussão sobre os conceitos de atitudes morais, corretas ao mesmo tempo em que prepara seus alunos para a ‘verdade’ existente no mercado – onde nem todos os que irão interagir com eles farão uso de tais valores nos ‘ambientes corporativos’.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s