Além da fronteira do Core Business

O livro, em sua essência, trata dos impactos das necessidades de crescimento enfrentado pelas empresas frente as demandas de necessidades provocadas pelo aumento dos níveis de exigência dos clientes, pelo desenvolvimento tecnológico – que provoca boa parte dessas exigências e de como as empresas precisam visualizar o que é denominado “core business” e sua adaptabilidade às mudanças provocadas pelo mercado, ou por seus mercados, como prefere dizer o autor.

O livro é o resultado de um trabalho de pesquisa realizado através de entrevistas com executivos de empresas com os melhores históricos de crescimento e a comparação dos programas de crescimento aplicados nessas empresas com a seus respectivos indicadores de lucratividade.

A vertente comum identificada pelo autor nessa pesquisa é de que as melhores empresas em termos de crescimento lucrativo muitas vezes enfrentaram essas mudanças a partir das ‘adjacências’ de negócios que orbitavam o ‘negócio principal’ dessas empresas e que o planejamento estratégico para atingir também esses nichos de negócios foi o fator fundamental para que essas se aventurassem em novos mercados de forma responsável e sustentável.

O livro é dividido em seis capítulos que delineiam as respostas para seis perguntas principais, a saber:

  • O que são as adjacências [de negócios] e como o seu aproveitamento pode ser bem sucedida?
  • Qual a melhor forma de decidir se uma adjacência é candidata à atuação?
  • Quais são as características e fontes das estratégias de ‘adjacências’ sustentáveis?
  • Quando é que as adjacências fazem mais sentido e quando é o último recurso de sobrevivência de uma empresa?
  • Que meios organizacionais são mais importantes para o sucesso das novas iniciativas – e quais fatores as inibem?
  • Quantas vezes essas estratégias transformam a atividade principal da empresa ao longo do tempo? [migração de ‘core business].

No decorrer de cada capítulo, o autor descreve os cenários e impactos das aventuras dessas adjacências de negócios e como as empresas entrevistadas efetivaram suas aventuras nessas expansões, quais foram os resultados positivos e consequências negativas.

Ao final, o autor apresenta os indícios de que uma ‘expansão adjacente’ é um método que permite alcançar o crescimento e, com isso, acompanhar o mercado. O autor ainda expõe que, não importa a linha de negócios que se queira seguir, o planejamento estratégico e que os ‘movimentos adjacentes de expansão’ devem ser realizados de forma suave para que tenham maior probabilidade de sucesso.

Nesse sentido, o autor ainda afirma que “Não existe formula mágica” e que cada transformação ou expansão deve ser analisada frente aos seus fatores de riscos e fatores de ganhos e que essas métricas ou informações têm de ser precisas para que apontem com nitidez para a melhor tomada de decisão.

O principal fator de sucesso exposto no livro é de que quem conduz o processo deve ter ‘foco’ e obedecer a linha estratégica determinada para a realização desses movimentos. Todos os casos de ‘fracasso’ tem em comum entre si a dispersão de objetivos, táticas, estratégias e capital.

Da mesma maneira, as estratégias duradouras e lucrativas são frutos de percepções profundas (e focadas) e não amplas (mas superficiais). É mister entender efetivamente o objetivo e todo o conhecimento relevante para esses movimentos de forma efetiva para que os prognósticos de sucesso sejam alcançados. Nesse sentido, as curvas de aprendizado provocadas por esses movimentos envolvem processos eficazes de aprendizagem dos assuntos específicos envolvidos nessas adjacências.

Em termos de aplicabilidade dos conceitos demonstrados pelo livro para o âmbito educacional – em especial para a prática docente – a reflexão principal suscitada por esta leitura é de que o profissional de educação tem de estar preparado para ‘movimentar-se’ dinamicamente ao identificar suas ‘adjacências’ de oportunidades. As demandas do cliente final – o aluno – devem levar o professor a uma constante avaliação de que o negócio ‘principal’ de ensinar pode provocar negócios adjacentes e constantes atualizações de postura, de identificação de oportunidades de melhoria do crescimento dos resultados conduzidos por ele no que tange a aprendizagem, na aplicação de novos conhecimentos e técnicas para ampliar a lucratividade de seu trabalho, onde podemos entender tal ‘lucratividade’ como o aumento significativo dos resultados apresentados por (e para) seus ‘clientes-alunos’ na consolidação e formação tanto de conhecimento quanto nos aspectos de civilidade e dignidade.